Campeonato Formula 1 Revival Series

Se em 1982 o Grande Prémio da África do Sul foi ganho por Alain Prost, seguido de Carlos Reutman e René Arnoux, que tinha feito a pole position com um tempo de 1:06:351, o "nosso" GP da África do Sul teve resultados muito diferentes.

Mas vamos um pouco ao filme desta primeira prova que criava grande expectativa junto dos inscritos em virtude de se ter constatado em treinos que os andamentos eram muito semelhantes.

A qualificação foi dominada pelos dois Ligier JS17 de Eddie Cheever, que garantiu a pole position com um registo de 8, 484, e de Jacques Laffite, com um tempo de 8,515; logo atrás, posicionaram-se o Ferrari 126 C2 de Didier Pironi, com 8,535, o Brabham BT50 de Riccardo Patrese, com 8,548, o Ferrari 126 C2 de Gilles Villeneuve, com 8,608, e o Lotus 87B de Elio de Angelis, com 8,631. A grelha foi ainda composta pelos restantes pilotos participantes, escalonados nesta ordem: Mansel, Alboreto, Piquet, Lauda, Watson, Giacomelli, Henton, Daly e Prost. O Renault RE30B de René Arnoux e o Alfa-Romeo 179D de Andrea de Cesaris não qualificaram por motivos mecânicos e o Williams de Rosberg não saíu, desta vez, das Box.

Organizadas as mangas pela ordem da qualificação, René Arnoux, tal como aconteceu na realidade, salta para a frente da prova e começa a tentar ganhar distância aos seus mais diretos adversários. O seu companheiro de equipa, Alain Prost, acabou por desistir por problemas no turbo. Logo na segunda manga, Piquet, o campeão em título, apoderou-se do primeiro lugar e garantia um registo que parecia difícil de superar. Parecia mas não foi, porque na terceira manga assistiu-se a uma intensa luta pelas diferentes posições entre todos os participantes, com Patrese a ganhar algum ascendente mas, em virtude de ter feito uma paragem nas Box para resolver problemas na bomba de injeção, a deixar o primeiro lugar a Didier Pironi que não mais o deixou até final da prova. Os dois Ligier, mesmo assim, encetavam uma grande perseguição e tentavam alcançar os primeiros lugares, sempre observados de perto por Elio de Angelis e Gilles Villeneuve.

O resultado final acabou por ficar, então, escalonado desta forma: Didier Pironi, Jacques Laffite, Riccardo Patrese, Elio de Angelis, Eddie Cheever e Gilles Villeneuve.

O resultado completo pode ser consultado no separador próprio, as fotos também já estão disponíveis.

Concluindo, assistimos a uma tremenda corrida, com modelos todos diferentes e representando as distintas equipas que correram nessa 33.ª edição do Campeonato do Mundo de F1. Assistimos ainda a um ambiente de puro divertimento e grande satisfação por parte de todos os presentes que, certamente, esperam ansiosamente a próxima prova para poderem fazer melhor e recuperar posições.

voltar ao inicio

© 2017 por AESlot Club Development Team

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now